Aplicativos híbridos: o que são, como e quando criar um

Aplicativos híbridos

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Desenvolver aplicativos híbridos para a sua empresa é mais uma solução digital disponível para agregar valor e entregar uma experiência diferenciada ao usuário.

Contudo, para utilizar essa alternativa da melhor forma, é preciso, primeiro, conhecer os seus prós e contras e em quais situações ela é mais indicada.

Na dúvida sobre o assunto? Neste artigo, vamos ajudar você a encontrar respostas. 

Confira!

O que são aplicativos híbridos?

Os aplicativos híbridos são ferramentas mobile que contam com características presentes nos apps nativos e nos apps web. 

Por isso, recebem esse nome.

Na prática, isso quer dizer que usam a mesma linguagem de programação utilizada em websites (javascript, HTML5, CSS), mas são hospedados dentro de um aplicativo tradicional.

Assim, com um código-fonte, é possível criar versões de um mesmo app para diferentes plataformas.

Aplicativos híbridos x nativos: qual é a diferença?

Se tanto os aplicativos híbridos quanto os nativos podem ser baixados nas lojas de apps, como saber qual é um e qual é outro? 

Além da linguagem de programação, a diferença básica entre eles está nas funcionalidades.

Enquanto, nos nativos, os recursos se prendem exclusivamente ao conteúdo disponível em suas bibliotecas internas e nas funções do smartphone (câmera, GPS, agenda de contatos), nos híbridos, há ainda uma integração com o browser de navegação.

Ou seja, o app híbrido também permite o acesso pela web, por meio de uma conexão entre site e aplicativo. 

É por isso que você consegue acessar o seu Instagram pelo Google Chrome, por exemplo.

Outra diferença importante entre os dois modelos está no custo de desenvolvimento de cada um. 

Sobre isso, falaremos mais à frente.

Prós e contras dos aplicativos híbridos

Sabendo a definição de aplicativos híbridos, fica mais fácil avaliar seus prós e contras.

Acompanhe a seguir!

Vantagens

  • Custo mais baixo: no comparativo com os apps nativos, eles tendem a ser mais baratos, pois não contam com uma linguagem própria específica
  • Migração facilitada: a maioria dos frameworks possibilita a criação de uma única versão para diferentes sistemas operacionais e plataformas
  • Manutenção simplificada: não há necessidade de, por exemplo, criar um novo aplicativo a cada update, como acontece com os nativos
  • Leque de possibilidades maior: por meio de plugins, é possível acessar recursos do celular, como câmera, por exemplo.

Desvantagens

  • Performance inferior: quando comparados aos apps nativos, os híbridos costumam ter um desempenho mais baixo
  • Limitações de design: a linguagem de programação web oferece menos possibilidades de criação de interface que os recursos disponíveis nos códigos nativos
  • Limitação de funcionalidades: ainda que possa acessar diversos recursos, os apps híbridos só funcionam se estiverem abertos, em primeiro plano e online
  • Usabilidade mais baixa: por contar com a mesma versão tanto para Android quanto para iOS, a experiência pode ficar comprometida em usuários mais acostumados com algum dos sistemas operacionais.

Quando criar um app híbrido?

A escolha por criar um app híbrido, nativo ou web depende muito dos objetivos da empresa.

Por exemplo, se o seu negócio deseja contar com um aplicativo sem tantos recursos e que funcione mais como um apoio ao seu e-commerce, a opção híbrida pode ser a mais interessante.

A decisão também depende, muitas vezes, do potencial de investimento. 

Por contar com custos mais baixos de desenvolvimento, um app que mistura as propriedades web e nativa pode ser o mais viável – inclusive, para dar o pontapé inicial no seu projeto.

Nada impede que, caso o aplicativo seja um sucesso e a remuneração gerada por ele cresça, a empresa migre para uma alternativa mais complexa, que atenda melhor às necessidades do usuário.

Como desenvolver um aplicativo híbrido?

Ainda que desenvolver um aplicativo híbrido seja menos complexo que criar um app nativo, isso não significa que essa decisão não exija cuidados.

Além das questões técnicas que esse processo envolve, é preciso que haja um alinhamento entre as expectativas da empresa com o modelo e com o que ele é capaz de oferecer.

Agora, se você definir que, de fato, deseja criar um app híbrido para o seu projeto, é necessário ter atenção aos aspectos que descrevemos abaixo.

Finalidade

O que você pretende com esse aplicativo? 

A ferramenta deve ter um propósito bem definido e não apenas ser um serviço adicional oferecido pela empresa.

Apps que não atendem às dores dos seus usuários são desinstalados em um estalar de dedos ou nem chegam a ser baixados pela avaliação ruim que possuem. 

Experiência do usuário 

O foco deve ser sempre no cliente. 

Por isso, na hora de desenvolver o app, foque em uma plataforma simples, que facilite a navegação.

O consumidor deve chegar aonde deseja com apenas alguns poucos cliques. 

Em um aplicativo híbrido, a performance pode ser menor, mas, ainda assim, é possível entregar um desempenho de qualidade.

Prototipagem 

Para deixar o app o mais próximo possível do ideal, você precisa realizar testes. 

Nesse sentido, abuse das avaliações por parte de diferentes pessoas – nem que, para tanto, seja preciso adiar a data de lançamento.

Os chamados testes beta, aqueles que são realizados em ambiente real, se mostram como as melhores alternativas. 

Isso porque eles já acontecem diretamente na App Store e no Google Play, as lojas dos sistemas operacionais iOS e Android, respectivamente.

Assim, você consegue encontrar eventuais falhas, incompatibilidades e erros antes de o produto estar, de fato, disponível para o download de qualquer usuário.

Monetização

Existem diversas formas de ganhar dinheiro com um aplicativo, e isso deve ser pensado pela empresa na fase de planejamento.

Entre as modalidades mais comuns estão os anúncios pagos, a versão freemium (que oferece conteúdo diferenciado a usuários que pagam uma mensalidade) e os paywalls (estabelece um limite de conteúdo gratuito e, a partir daí, ele passa a ser cobrado).

Conclusão

Já conseguiu decidir se vale a pena investir em um aplicativo híbrido para o seu negócio?

Na dúvida, conte com o suporte de quem entende do assunto: no Mundo DevOps, somos especialistas em oferecer soluções completas em mobilidade corporativa e industrial, aplicativos e plataformas digitais, como um todo.

Para saber mais, entre em contato com a gente agora mesmo e veja o seu projeto tomar forma!

Assine a nossa newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Veja mais

Você Quer Impulsionar Seu Negócio?

mande-nos uma mensagem e mantenha contato

Atendimento Mundo DevOps
Enviar via WhatsApp