Android Studio: o que é e como desenvolver apps nele

Android Studio

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Para quem deseja desenvolver aplicativos mobile, entender o que é o Android Studio se torna um requisito básico. 

Afinal, estamos falando de uma ferramenta voltada ao sistema operacional mais utilizado no mundo.

Assim como tudo que envolve tecnologia, no entanto, a ferramenta está em constante mudança – e é preciso ficar atento para se manter atualizado e não perder nenhum recurso ou funcionalidade nova.

Se você tem dúvidas, fique tranquilo: neste artigo, vamos trazer conceitos básicos do Android Studio, suas vantagens e desvantagens, dicas para usar e, é claro, as principais novidades a respeito.

Para ter acesso a isso tudo, é só ficar ligado no conteúdo até o final! 

O que é o Android Studio?

Android Studio é uma plataforma para desenvolvimento de apps mobile para o sistema operacional mais popular do planeta. Ou seja, é a ferramenta responsável por criar aplicativos para Android – hoje presente em 74,13% dos dispositivos móveis, segundo o Statista.

Essa é uma definição básica da ferramenta.

Para a mais completa, você precisa entender o que é IDE.

O que é um IDE?

O Android Studio é um Ambiente de Desenvolvimento Integrado, uma tradução para Integrated Development Environment, ou simplesmente IDE.

Na prática, a definição é basicamente a mesma que apresentamos antes, mas parte de uma linguagem mais técnica (e correta) para se referir à ferramenta utilizada no desenvolvimento de aplicativos.

Um IDE é um programa de computador que, tal qual o nome sugere, reúne todos os requisitos ideais e necessários para que seja possível criar apps para dispositivos móveis. 

O software é disponibilizado gratuitamente pela Google, proprietária do sistema Android, para que pessoas com conhecimento avançado em programação consigam elaborar soluções personalizadas aos seus clientes e usuários.

Por que usar (ou não) o Android Studio

O Android Studio não é o único IDE para criação de aplicativos mobile com sistema operacional do Google. 

Existem outras opções exclusivas, como o Eclipse, por exemplo, e também multiplataformas, tal qual o Xamarin.

Para que você possa ter mais subsídios na hora de escolher a sua plataforma desenvolvedora de apps para dispositivos móveis, fizemos um comparativo entre as principais ferramentas disponíveis no mercado, listando seus prós e contras. 

Confira!

Vantagens

Uma das principais vantagens do Android Studio, sobretudo se comparado como o Eclipse (outro IDE exclusivo para sistema operacional do Google), é a sua maior variedade de customização.

Basicamente, é possível personalizar tudo na ferramenta, desde os atalhos do teclado até o tema geral de apresentação. 

Isso pode ajudar bastante quem está migrando de um desenvolvedor para outro, pois é possível padronizar os comandos e, assim, diminuir o impacto da mudança.

Ainda na parte de design, as ferramentas carregam mais rápido, fazendo a experiência de criação ser, igualmente, mais veloz.

Outro ponto positivo do Android Studio é a sua variedade de recursos. 

Novamente, quando comparado ao Eclipse, a diferença é bem grande. 

Além do InteliJ, presente nas duas versões, o Studio vem com mais opções.

Por fim, ele tende a ser mais amigável do que o seu concorrente mais direto. 

Isso significa dizer que eventuais problemas de compatibilidade e bugs no sistema são menos frequentes no Android Studio do que no Eclipse.

Desvantagens

Se, por um lado, o Android Studio tem mais recursos, isso cobra um preço.

É que o desempenho da ferramenta pode acabar deixando a desejar. 

Enquanto, no Eclipse, o carregamento de um projeto pode levar menos de um minuto, no Studio, essa espera pode ser superior a dois minutos.

Pode parecer pouco, mas como a aplicação de um projeto costuma ser dividida em uma série de etapas, leve em conta que tomará o dobro do tempo cada vez que precisar carregá-lo.

Outra questão que pode incomodar desenvolvedores mais experientes, que têm por hábito criar mais de um app ao mesmo tempo, é que o Studio não permite a administração de projetos na mesma janela. 

Ou seja, ele até possibilita abrir diferentes guias ou substituir uma aba por outra, mas concentrar tudo em uma mesma tela, não.

Todos essas questões são levantadas quando comparamos Android Studio com outro IDE exclusivo para o sistema operacional do Google. 

Já quando contrapomos com modelos multiplataformas, os elementos a serem observados são outros.

Além da clara desvantagem com o fato de as opções multiplataformas serem compatíveis com diferentes sistemas, o Studio não permite a reutilização de códigos, enquanto o Xamarin, sim. 

Por fim, outro ponto que pode pesar contra, agora na comparação com o PhoneGap, mais um IDE multiplataforma, é a sua não utilização de padrões web.

Isso porque os desenvolvedores estão acostumados a trabalhar com HTML5 e JavaScript, por exemplo, que são códigos presentes no PhoneGap.

Como os apps são criados no Android Studio

A criação de aplicativos no Android Studio pode ser um pouco complexa, mesmo para aqueles que têm alguma noção de desenvolvimento de softwares.

Por isso, separamos algumas dicas que podem ajudar você nessa missão:

  • Tenha um Java Development Kit 7 ou superior instalado
  • Defina um domínio (um nome para o seu projeto que vai identificar o seu app na GooglePlay)
  • Escolha um SDK mínimo, para ter uma compatibilidade maior, a dica é selecionar o API 15
  • Crie um Dispositivo Virtual Android, um emulador que simula o sistema operacional
  • Abuse do Live Layout para visualizar o app sem precisar acessá-lo 
  • Acelere o desenvolvimento com templates de códigos já prontos
  • Use o Android Lint para inspecionar o código fonte e detectar eventuais bugs
  • Desenvolva interfaces criativas com o editor de layouts do Android Studio – ele é simples e fácil de usar.

Android Studio 4.0: novidades

Conforme adiantamos no início do artigo, a tecnologia está em constante atualização – e isso não poderia ser diferente com os IDEs. 

Veja, então, as principais novidades do Android Studio 4.0:

  • Análise lado a lado: agora, é possível acompanhar o andamento das atividades na linha do tempo
  • IU do rastreamento do sistema aprimorada: os eventos estão coloridos para facilitar a diferenciação
  • Mudanças nos registros da CPU: com a atualização mais recente, eles ficam separados da linha do tempo e organizados em grupos no lado esquerdo da janela. É possível, ainda, reorganizar os dados, arrastando-os para cima e para baixo.
  • Live Layout Inspector atualizado 
  • Novos recursos como a janela Build Speed e Multi Preview
  • Compatibilidade com arquivos de script de compilação DSL do Kotlin.

Conclusão

Neste texto, apresentamos o básico a saber sobre o Android Studio.

E se você quer aprender mais ou deseja utilizar a plataforma para desenvolver apps, temos mais uma dica.

Nós, da Mundo DevOps somos especialista em oferecer soluções completas em mobilidade corporativa e industrial, aplicativos e plataformas digitais e podemos dar o suporte que você precisa.

Entre em contato agora mesmo e retornaremos com uma solução personalizada para a sua empresa.

Assine a nossa newsletter

Receba atualizações e aprenda com os melhores

Veja mais

Você Quer Impulsionar Seu Negócio?

mande-nos uma mensagem e mantenha contato

Atendimento Mundo DevOps
Enviar via WhatsApp